compartilhe>

Por Flaviana Serafim

Três homens tentaram invadir o semiaberto da Penitenciária I "José Parada Neto", de Guarulhos, na madrugada do dia 3 para o dia 4 de janeiro. Eles cortaram o alambrado próximo ao muro da guarita, além dos alambrados da parte superior e outros dois interiores, deixando mochilas com detentos. Policiais penais realizaram blitz na sequência, com apreensão de diversos celulares, mas não encontraram drogas. 

De acordo com a denúncia recebida pelo SIFUSPESP no início deste ano, dos três homens ainda não identificados, um estava armado e deu vários tiros após sair da unidade deixando as mochilas com os detentos. 

Ainda segundo informações recebidas pelo sindicato, as tentativas de invasão têm sido recorrentes na Penitenciária I de Guarulhos, o que preocupa a direção do SIFUSPESP porque os servidores estão em risco sem que providências sejam tomadas pela Secretaria de Administração Penitenciária para garantir a segurança. 

“Para piorar ainda mais a situação, havia coletes a prova de bala para os servidores da guarita, mas os equipamentos de proteção tão essenciais foram recolhidos, no início de 2019, porque estavam vencidos e, passados dois anos, até o momento não chegaram novos coletes”, critica Fábio Jabá, presidente do sindicato. “Além do déficit de funcionários representar uma sobrecarga imensa num ambiente já tão insalubre como o prisional, a SAP deixa seus próprios servidores à mercê e correndo risco de vida”, completa.