compartilhe>

Por Redação SIFUSPESP

Na última sexta-feira (13), os policiais penais do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Mongaguá, no litoral paulista, frustraram a tentativa de arremesso de ilícitos feita por um homem não identificado.

De uma das torres de vigilância, um dos policiais penais flagrou o momento do arremesso, o alarme de segurança foi acionado e outros policiais penais foram até o local. O sujeito não identificado acabou fugindo ao se esconder na área de mata que fica no entorno no CPP, mas com a apreensão do pacote, os policiais penais impediram a entrada de 46 celulares, além de 28 baterias, seis carregadores e quatro fones de ouvido. 

Os itens apreendidos foram encaminhados para registro de Boletim de Ocorrência no 2º Distrito Policial de Mongaguá. A direção do CPP abriu procedimento disciplinar para apurar o envolvimento de detentos que receberiam os ilícitos. 

Segundo dados da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), a população carcerária do CPP é de 2.153 detentos onde a capacidade é para 1.640, o que representa 31% a mais que o total de vagas, situação que, aliada ao déficit no quadro de funcionários, coloca em risco a segurança dentro e fora da unidade prisional.