compartilhe>
Abrindo a audiência pública que aconteceu na Alesp nesta data (05/04), o presidente do SIFUSPESP, Fábio Jabá, falou sobre os riscos que envolvem a privatização do Sistema Prisional. Alerta também sobre a abertura do edital, pela SAP, que acaba por convocar para a audiência pública para tratar da concessão de novas unidades prisionais à iniciativa privada. Saiba sobre: https://www.sifuspesp.org.br/noticias/6564-sap-lanca-edital-e-tenta-dar-inicio-a-processo-de-privatizacao-do-sistema
 
O presidente do Sifuspesp afirmou que o déficit de servidores e a superlotação prejudicam a segurança das unidades prisionais, e podem piorar com a privatização: "Nossa capacidade de mudar essa história depende da mobilização dos trabalhadores em defesa de um sistema mais seguro e que não priorize o lucro. É um perigo para a sociedade."
 
O sistema penitenciário trata-se de um tema de política pública complicado pelas inúmeras posições divergentes que o acompanha, e porque trata da pena de pessoas pelo Estado e a forma de sua execução, temas que possuem opiniões muito diferentes. Ainda mais, o Estado não investe com o mínimo para garantir direitos e condições de trabalho, o resultado é que neste vácuo, o crime organizado atua. Agora com a mesma lógica de tratar pessoas como mercadoria, própria do crime organizado, o governo do Estado propõe a privatização do sistema. Estamos preparados, com união da categoria e da sociedade podemos mais, o Brasil, São Paulo, o sistema penitenciário podem ser melhores a medida de nossa luta e esforço. Sigamos juntos em pontos em que todos estejam de acordo. O primeiro ficou claro: Privatização do Sistema Penitenciário é um crime contra direitos e representa um retrocesso social.
 
Jabá alertou a diversos movimentos sociais e a nossa categoria dos riscos que a privatização do Sistema Penitenciário representa para a sociedade neste momento. Também explicou o que está por trás da audiência pública convocada por Dória após perceber que a aproximação de diversos setores sociais contra a privatização iria ser consolidada neste evento. 
 
Temos que seguir em luta. E agora mais unidos e aguerridos. Jabá ao final de sua fala convocou a categoria para novos atos de manifestação de rua entre outras atividades. No dia 06 de maio, dia da audiência de Dória e não da sociedade paulista, estaremos lá presentes. Para isso Jabá convocou a todos. Veja o vídeo abaixo: