compartilhe>

Capital paulista

Belém

No Centro de Detenção Provisória (CDP) Chácara Belém I, localizado na zona leste da capital paulista, foi flagrada uma apreensão com visitante durante o último sábado (06/10). Foi observado durante revista no scanner corporal que a mulher levava um objeto estranho escondido entre as pernas. Ao passar pela revista manual, em local, apropriado, a visitante retirou de suas roupas íntimas um invólucro contendo substância esverdeada, análoga à maconha.

O caso foi encaminhado ao 31° Distrito Policial – Vila Carrão, para registro de Boletim de Ocorrência e demais providências cabíveis.

 

 

Vila Independência

Já na Zona Sul de São Paulo, no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Vila Independência, os agentes de segurança apreenderam, no último sábado (6), duas visitantes tentando entrar na unidade com entorpecentes.

 

Os dois casos foram observados durante revista mecânica realizada via scanner corporal, que registrou os entorpecentes escondidos na genitália e nas roupas íntimas das visitantes, que esconderam entorpecentes análogos à maconha e à cocaína, além de pedaços de papel de seda.

As mulheres foram encaminhadas ao 56° Distrito Policial de Vila Alpina para registro de Boletim de Ocorrência e os ilícitos foram recolhidos para conhecimento e providências.

Guarulhos

Durante o sábado (06/10) de visitas no Centro de Detenção Provisória (CDP) I “ASP Giovani Martins Rodrigues”, de Guarulhos, os agentes de plantão flagraram duas visitantes com um invólucro contendo entorpecente característico à maconha introduzido em sua genitália.

Ao passar pelo scanner corporal foi visto um objeto estranho na região pélvica dos corpos das visitantes que, ao serem questionadas, retiraram o material e os entregaram aos agentes, que então constataram se tratar de entorpecente análogo à maconha. As visitantes foram encaminhadas ao 4° Distrito Policial de Guarulhos para elaboração de Boletim de Ocorrência.

  

Diadema

No último sábado (06/10), no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema, a companheira de um detento foi flagrada, durante procedimento de revista no scanner corporal, com um invólucro contento ilícitos introduzido em sua genitália.

Após o pacote ter sido observado nas imagens do aparelho de revista, a visitante foi indagada pelos agentes de segurança de padrão e afirmou que portava ilícitos característicos à cocaína e à maconha em seu corpo.

A mulher foi encaminhada ao 1° Distrito Policial de Diadema para elaboração de Boletim de Ocorrência diante do fato.

 

Franco da Rocha

Na Penitenciária II “Nilton Silva” de Franco da Rocha, no último sábado (06/10), duas visitantes tentaram entrar na unidade prisional com ilícitos escondidos em roupas e na no fundo da sacola. Os entorpecentes característicos à cocaína e à maconha foram flagrados durante revista corporal e em revista dos pertences da visitante.

Em um dos casos, observado através do scanner corporal, a mulher levava um invólucro com substâncias análogas à cocaína e à maconha camuflados em sua roupa íntima. Após ser indagada e afirmar estar com os ilícitos, a visitante os retirou de sua roupa e foi encaminhada ao Distrito Policial de Franco da Rocha para registro de Boletim de Ocorrência.

O segundo caso flagrado no sábado de visitas foi observado durante revista da sacola de alimentos levada pela visitante. Os entorpecentes análogos à cocaína e à maconha estavam camuflados dentro da costura do tecido que envolve a sacola, na parte do fundo. A visitante também foi encaminhada ao Distrito Policial de Franco da Rocha.

  

Na Penitenciária III “José Aparecido Ribeiro”, de Franco da Rocha, os agentes flagraram uma visitante com ilícitos característicos à maconha e à cocaína escondidos em sua genitália. O material foi visto pelos agentes durante revista via scanner corporal.

A mulher apresentava nervosismo durante o procedimento e foi indagada pelos agentes, e afirmou que estava com ilícitos em seu corpo. Após, em local apropriado, ter retirado o material, a visitante foi encaminhada à Delegacia de Polícia local.

 

Osasco

Na última sexta-feira (05/10), durante visita no Centro de Detenção Provisória I “Éderson Vieira de Jesus”, de Osasco, unidade administrada pela Coordenadoria das Unidades Prisionais da Região Metropolitana de São Paulo (Coremetro), a companheira de um detento foi flagrada com volume anormal nos chinelos que usava ao passar por revista pelo aparelho de scanner.

Ao examiná-lo, o agente percebeu que ambos possuíam um fundo falso - um escondia um invólucro contendo substância característica à cocaína e outro, substância análoga à maconha.

Questionada, a visitante afirmou desconhecer o fato, sendo encaminhada em seguida ao 2º Distrito Policial de Osasco junto com a apreensão. O preso que seria visitado foi isolado e responderá Procedimento Apuratório Disciplinar.

  

 

http://www.sap.sp.gov.br/