compartilhe>

Viagem de policiais penais teve como objetivo buscar informações sobre modelo inovador de trabalho com a execução penal no Estado, onde maioria dos presos trabalha e gestão plena faz recursos gerados retornarem para investimento no sistema público  

 

por Giovanni Giocondo

Com o objetivo de coletar informações sobre o modelo inovador de administração penitenciária do Estado, diretores da FENASPPEN estiveram entre os dias 21 e 27 de janeiro em uma visita técnica ao sistema prisional de Santa Catarina. A comitiva teve acesso aos complexos prisionais de Florianópolis, Curitibanos, Joinville e Blumenau.

Entre os policiais penais presentes, o diretor Anderson Ferreira, da Bahia, ressaltou o bom resultado financeiro do modelo catarinense, que rende ao Estado uma receita extra de R$5 milhões por ano que são revertidos em investimentos públicos no sistema. “É uma estrutura que demonstra a eficiência da gestão pública nas penitenciárias com a gestão plena, na qual os recursos gerados retornam para as unidades”, informou.

Já Wilker Kaiser, do Espírito Santo, explicou que a visita era necessária e se mostrou muito produtiva para o aprendizado e utilização dos bons exemplos em outros lugares do país. “Há muito tempo tínhamos notícias dos colegas sobre o bom trabalho realizado aqui, e agora ao checar in loco pudemos comprová-lo. Será ótimo poder levar algumas das práticas aplicadas aqui para as unidades de outros Estados”, reiterou.

Irisvaldo Nogueira, também da Bahia, esclareceu que a disciplina dos detentos é muito bem controlada graças ao fato de que a maioria trabalha e diante dessa condição pode prover recursos para seus familiares. “Eles aprendem diversas atividades e se encaixam em um perfil de comportamento que permite a ressocialização através da labuta. Se o sentenciado tem ocupação de seu tempo com produtividade, dificilmente há tumultos, tentativas de fugas ou qualquer agressão”, relatou.

Também fez parte da comitiva o policial penal André Santiago, do Mato Grosso do Sul, que agradeceu à hospitalidade e ao cuidado prestados pelo presidente da Associação dos Agentes Penitenciários e de Segurança Socioeducativos de Santa Catarina (AAPSS-SC), Maurici Rodrigues, responsável por toda a logística da visita técnica dos diretores da FENASPPEN.