compartilhe>

No total, 13 detentos conseguiram escapar da ala de progressão da unidade, que está com quase o dobro da capacidade de lotação

 

 

por Giovanni Giocondo

Pelo menos 13 detentos que cumpriam pena no regime semiaberto do Centro de Detenção Provisória(CDP) do Belém II, na zona leste de São Paulo, conseguiram fugir da ala de progressão penitenciária da unidade no final da tarde deste domingo(05).

O policial penal que percebeu a evasão durante o momento da contagem contactou imediatamente o batalhão da polícia militar mais próximo. Os PMs foram até o local para o registro da ocorrência e tentativa de busca imediata dos presos nas proximidades, mas não conseguiram encontrar nenhum dos evadidos.

Não foi possível definir ainda de que forma os sentenciados deixaram o local, mas uma ficha completa com o nome dos envolvidos e identificação por foto para que eles sejam recapturados o mais rápido possível.

De acordo com informações desses registros, todos os 13 detentos cumpriam pena no regime semiaberto, e portanto deverão regredir para o fechado caso sejam encontrados, conforme determina a Lei de Execução Penal(LEP).

O SIFUSPESP acredita que o excesso de presos do CDP e a falta de funcionários suficientes para suprir as demandas por segurança são alguns dos fatores que contribuíram para a evasão registrada neste domingo.

Dados da Secretaria de Administração Penitenciária(SAP) mostram que a unidade possui atualmente uma população de 1.463 sentenciados, diante de capacidade para somente 844. A ala de progressão penitenciária também está lotada, com 322 homens cumprindo pena frente a apenas 110 vagas.

Durante o plantão em que ocorreu a fuga, só dois policiais penais faziam a segurança dos detentos, número considerado muito baixo até para os padrões da SAP.

O sindicato continuará acompanhando o caso e trará novas informações assim que elas forem divulgadas pelas autoridades responsáveis pela recaptura dos presos.