compartilhe>

No últimos sábado e domingo, dias 16 e 17 de Março, as ocorrências foram diversas, entretanto os trabalhadores penais, utilizando da expertise adquirida no dia a dia, por observação de comportamentos suspeitos, em algumas unidades com auxílio do aparelho de scanner corporal, obtiveram êxito no procedimento de revista.

Ao contrário do que pensa o senso comum, esta não é uma tarefa fácil de ser realizada. Assim como o scanner não substitui o trabalho de inteligência e perspicácia para o cumprimento da operação. Além disso, com a superlotação das unidades, o número de visitantes é absurdo e o déficit funcional é um fator agravante.

Desta maneira, o SIFUSPESP exalta os funcionários do sistema prisional paulista pela realização deste trabalho. Parabéns aos guerreiros!

 

Segue abaixo os destaques das apreensões:

No CDP de Guarulhos II uma visitante foi flagrada tentando entrar na unidade com um pacote de cocaína escondido em um elástico de cabelo;

Uma visitante da Penitenciária “Asp Anísio Aparecido de Oliveira carregava uma moeda dentro do seu top.

 

Região Metropolitana de São Paulo

Capital

Centro de Detenção Provisória (CDP) Belém I

Agentes de Segurança Penitenciária (ASPs) do Centro de Detenção Provisória (CDP) Belém I acharam maconha dentro de pequenos pedaços de carne em um pote. A droga era levada pelo irmão de um preso e foi encontrada logo após os agentes fazerem a revista padrão de alimentos.

Vila Independência

Centro de Detenção Provisória (CDP) de Vila Independência

Duas mulheres foram impedidas de entrar na unidade por estarem com entorpecentes escondidos em seus corpos ou em roupas íntimas. Com uma delas, foi flagrado, na genitália, maconha, cocaína e a droga sintética dimetoxifeniletilamina. Em outra ocorrência, uma visitante escondia cocaína no top preto que vestia no dia da visita.

Guarulhos

Uma visitante do Centro de Detenção Provisória de Guarulhos II foi flagrada tentando entrar na unidade com um pacote de cocaína escondido dentro de um elástico de cabelo. O material, retorcido, foi visto com a mulher durante procedimento de revista realizado pelo aparelho de escâner corporal.

Franco da Rocha

Na Penitenciária I “Mário de Moura e Albuquerque”, a companheira de um detento escondia em seu corpo um pacote com cocaína, maconha e a droga sintética K4. O objeto foi identificado no corpo da visitante assim que ela passou pelo escâner corporal.

No mesmo local, os agentes, durante ronda de rotina, encontraram duas sacolas próximas à subportaria da Penitenciária. Dentro havia 101 porções de cocaína (148g), duas porções de maconha (404g), seis celulares com chip, seis chips, dez carregadores celulares, dez fones de ouvido e uma bateria de celular.

Penitenciária II “Nilton Silva”, de Franco da Rocha

A irmã de um preso foi impedida de entrar na unidade por ter um invólucro contendo cocaína, maconha e K4 escondido em sua genitália.

Penitenciária III “José Aparecido Ribeiro”, de Franco da Rocha

Duas visitantes foram pegas. Uma delas estava com um invólucro contendo cocaína escondido em sua genitália. A outra mulher também levava cocaína sob sua calça.

Diadema

Os Agentes de Segurança do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema impediram três visitantes de entrarem com maconha e cocaína escondidas de diferentes formas: na genitália e joelheiras sob as calças. Uma quarta mulher foi surpreendida com um aparelho celular dentro do bolso de sua calça.

São Bernardo do Campo

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Bernardo do Campo, a companheira de um preso da unidade foi vista, por meio do escâner corporal, com um invólucro contendo um celular em sua genitália. Encaminhada a local adequado, ela retirou o pacote e o entregou às servidoras de plantão para verificação do conteúdo.

Parelheiros

Na Penitenciária “ASP Joaquim Fonseca Lopes”, de Parelheiros, foi apreendida uma porção de maconha com a companheira de um preso. O material estava escondido na barra de sua calça e foi identificado após a visitante passar por revista no aparelho escâner corporal.

 

Vale do Paraíba e Litoral

Suzano

Uma mulher foi flagrada no Centro de Detenção Provisória de Suzano enquanto passava pelo escâner corporal da revista. O aparelho apontou um objeto estranho na região pélvica da mulher. Quando questionada, ela admitiu estar portando um invólucro na genitália com 97,5 gramas de cocaína e 8 gramas de maconha.

Tremembé

Agentes encontraram no chão, próximo à ala do regime semiaberto, uma sacola plástica com 244 gramas de maconha, 1 aparelho celular com chip e 1 carregador. O material ilícito foi encaminhado para a Delegacia de Polícia.

São Vicente

Na Baixada Santista, quatro mulheres foram impedidas de entrar com drogas no Centro de Detenção Provisória de São Vicente. As mulheres foram surpreendidas enquanto passavam pelo escâner corporal. Uma mulher chamou a atenção de uma agente penitenciária, a mulher acabou admitindo que escondia um invólucro no corpo com 93 gramas de maconha. Em seguida, outra mulher foi flagrada escondendo 130g de maconha dentro da genitália. Uma terceira apreensão foi feita com a mãe de um detento que escondia, também na genitália, 44 g de maconha. A última apreensão foi com outra mãe de presos que portava um invólucro no sutiã com 4 cédulas de 100 reais e uma cédula de 2 reais, além de uma quantidade de papel de seda.

 

Região Noroeste

Cerqueira César

Agentes de Segurança apreenderam um chip de celular escondido no envelope plástico usado para revestir o RG durante procedimento de revista realizado na Penitenciária de Cerqueira César. O acessório estava com o pai de um reeducando que alegou ter trocado de chip e esquecido o antigo guardado no plástico de seu documento pessoal. 

Pirajuí

Uma mulher foi flagrada na Penitenciária ‘‘Dr. Walter Faria Pereira de Queiróz’’ I tentando entrar com uma porção de maconha (8g) escondida em uma sacola com pacote de açúcar, durante procedimento de revista. A apreensão ocorreu quando os Agentes de Segurança inspecionavam a sacola de alimentação da visitante.

Ribeirão Preto

Uma mulher foi flagrada com uma porção de maconha escondida na genitália, durante procedimento de revista pelo escâner corporal da Penitenciária de Ribeirão Preto, ela assumiu a irregularidade e, levada até uma sala reservada, concordou em retirar espontaneamente de sua genitália a droga, embalada em um plástico preto.

Pontal

Agentes de Segurança flagraram uma visitante tentando entrar com drogas no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pontal. Ela escondeu 10,52 g de maconha na etiqueta da camiseta.

 

Região Central

Itirapina

Na Penitenciária “João Batista Sampaio”, de Itirapina II, uma mulher foi flagrada tentando entrar na penitenciária João Batista Sampaio, Itirapina II, durante o procedimento de revista. A suspeita pretendia visitar o companheiro, mas foi barrada quando imagens feitas pelo scanner corporal mostraram alteração na região pélvica dela. Ao ser questionada pelos agentes, a mulher confessou que estava com maconha e cocaína na genitália. Ela foi encaminhada a um local reservado e retirou um invólucro contendo 55 gramas de maconha e 21 g de cocaína.

 

Região Oeste

Presidente Venceslau

Na Penitenciária “Maurício H.G Pereira", a PII, uma visitante tentou levar ao marido uma salada de beterraba com maconha dentro do mesmo pote. Já dia seguinte, uma mulher foi flagrada pelos agentes com um pacote de ovinhos de amendoim contendo 224 invólucros de cocaína. Em outra oportunidade, uma senhora também cadastrada no rol de visitas foi surpreendida com um bolo industrializado com recheio de cocaína.

Andradina

Uma visitante da Penitenciária “Asp Anísio Aparecido de Oliveira” passou pela revista e o aparelho de escâner corporal apontou na imagem a presença de uma moeda na altura do peito da mulher, dentro do seu top. Após ser questionada por uma servidora, a visitante entregou espontaneamente a referida moeda, no valor de R$ 1

Lavinia

Penitenciária “Vereador Frederico Geometti” a P1 de Lavínia

Agentes flagraram uma visitante que tentou entrar na unidade com uma vasilha plástica com arroz a grega contendo 3 porções maconha. A comida seria entregue ao marido da mulher.

Penitenciária “Luis Aparecido Fernandes, a P2 de Lavínia

Foram registradas duas apreensões com visitantes. Na primeira delas, uma mulher passou pelo escâner corporal que logo apontou algo errado em seu corpo. Indagada, a moça confessou que trazia um aparelho de telefonia celular e o retirou voluntariamente o invólucro de seu corpo. Em uma segunda ocorrência, uma mulher foi flagrada também pelo escâner corporal com micro aparelho celular escondido em suas partes íntimas. Outra visitante tentou ingressar na unidade com três celulares. Na mesma data, a irmã de um detento foi surpreendida com um micro aparelho celular ocultado em sua genitália.

Penitenciária “Asp Paulo Guimarães’ a P3 de Lavínia

Uma visitante foi surpreendida tentando entrar com um celular preto em sua genitália. O objeto foi apontado pelo escâner corporal.

Martinópolis

Na Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena” em Martinóplis, agentes de segurança impediram uma mulher de entrar com um invólucro inserido em sua genitália que escondia dois micros aparelhos sem as carcaças. Na mesma data, uma senhora pretendia entregar ao companheiro um invólucro inserido no corpo com dois micros aparelhos sem as carcaças. Ainda na mesma data, uma mulher escondia maconha em uma embalagem de sabão em pó.

Mirandópolis

Já na Penitenciária “Nestor Canoa” de Mirandópolis, durante a realização do procedimento de revista de alimentos, o equipamento de raio-x mostrou que uma visitante escondia na vasilha plástica que segurava 170 comprimidos de cor azul, possivelmente utilizado para disfunção erétil e um invólucro com maconha.

Presidente Bernardes

Na Penitenciária “Sílvio Yoshihiko Hinohara" de Presidente Bernardes, ao passarem pelo equipamento de escâner corporal duas visitantes foram flagradas com itens proibidos, sendo que cada uma delas portava um aparelho celular. Ambos estavam escondidos nas partes íntimas. No dia seguinte, durante procedimento de revista pelo mesmo equipamento, outra visitante foi pega nas mesmas circunstâncias: com o um celular na genitália. 

 

Leia a matéria:

http://www.sap.sp.gov.br/noticias/pauta-19-03-19.html#top