compartilhe>

Quem realizou a prova objetiva no início do mês e verificou erro entre “masculino/feminino” precisa fazer a mudança para continuar no concurso

 

A Comissão de Concurso Público para Agente de Segurança Penitenciária(ASP) abriu prazo entre quarta e sexta-feira desta semana(23/08 a 25/08) para os candidatos(as) corrigirem informações sobre seu gênero nas fichas cadastrais.

 

Caso constate o equívoco, o interessado(a) deverá enviar um e-mail para  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. com as seguintes informações:

 

  • Nome completo

  • CPF

  • Gênero(masculino ou feminino)

  • Concurso que pretende concorrer(ASP masculino ou ASP feminino)

 

Caso não façam a solicitação dentro deste prazo, homens e mulheres que fizeram a prova objetiva no dia 06/08 não estarão aptos a continuar participando do concurso em suas fases subsequentes.

 

A informação foi publicada pela Secretaria de Administração Penitenciária(SAP) no Diário Oficial do Estado de São Paulo nesta terça-feira, 21/08.

 

A decisão foi adotada após ser registrado um grande número de casos de candidatos que se inscreveram no concurso informando gênero diferente daquele que constava em seu cadastro, e de esses candidatos terem feito a prova objetiva.

 

Como não há diferenciação entre as questões da prova objetiva para homens e mulheres nesta primeira fase do concurso, não haverá qualquer prejuízo para os candidatos que fizeram o teste mesmo com o erro constando na inscrição.

 

Outras informações podem ser obtidas no site da empresa responsável pelo concurso, no link: https://www.msconcursos.com.br/