compartilhe>

Agentes penitenciários ocupam Comissão que analisa PEC 287/2016 na Câmara

 

O Sifuspesp e a Fenaspen atuaram durante dois dias em Brasília ao lado dos agentes penitenciários, em uma estratégia de pressionar a base do governo para incluir os servidores no texto da PEC 287/2016 que rege a Reforma Previdenciária, com o tratamento próprio de funções de segurança pública, ou seja, com os mesmos benefícios das carreiras policiais.

As pressões foram múltiplas. A categoria se uniu e entendeu que a ação de unidade é fundamental nesses tempos sombrios de ameaça a direitos.

O Sifuspesp é contra a Reforma Previdenciária porque ela não atinge somente funcionários do sistema penitenciário, mas também a toda sociedade brasileira e pode ter como resultado a redução da economia nacional e a inviabilidade da previdência. A base do governo rachou no último minuto, quando davam por certo que seria fácil desprezar nossa categoria, mas sentiram a pressão.

A Comissão que analisava o texto na Câmara foi ocupada por companheiros que permaneceram em Brasília, mas a indignação é de toda categoria e da nação. Não podemos nos curvar a esses desmandos. O texto-base foi aprovado por 23 votos a 14, mas a sessão acabou suspensa após a chegada dos agentes, que foram recebidos com bombas de gás lacrimogêneo e gás de pimenta atirados pela polícia legislativa.

Este deve ser o nosso maior aprendizado. Temos uma força muito grande se unidos e organizados. Hoje, apesar de traições que passamos durante o dia, sabendo que esta não foi a primeira vez que tivemos uma palavra de acordo quebrada, avançamos um passo. A palavra acordada deve ser cumprida para construirmos uma nação.

Nossa luta agora representa um pouco a luta de cada um dos brasileiros. Estejamos a postos!

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar