compartilhe>

 

Documento com reivindicações sobre moradia, mobilidade e saúde dos servidores da segurança pública foi entregue ao candidato a prefeito da capital em atividade realizada na manhã desta terça (24) na capital paulista

Por Fórum Penitenciário Permanente

Diversos sindicatos de servidores da segurança pública, do funcionalismo e federações sindicais entregaram uma carta compromisso ao candidato a prefeitura da capital paulista Guilherme Boulos (PSOL), em evento na manhã desta terça-feira (24), no hotel Excelsior, centro paulistano. 

Entre as entidades participantes, estiveram presentes representantes do SIFUSPESP, do SINDASP e do SINDCOP, que compõem o Fórum Penitenciário Permanente. A apresentação, leitura e a entrega da carta compromisso ao candidato durante a atividade foi feita por Fábio César Ferreira, o Jabá, presidente do SIFUSPESP. 

O documento foi entregue para fazer com que o candidato se comprometesse com as pautas das categorias da segurança pública e que, se eleito prefeito, atenda às reivindicações dos servidores e servidoras do segmento, compromisso que foi aceito por Boulos. 

Mobilidade, saúde física e mental, moradia e formação estão entre os eixos principais que norteiam as reivindicações, além da participação dos operadores de segurança pública no Conselho Municipal de Segurança.   

Na carta compromisso, as entidades cobram, entre outros, um plano de moradia que considere as necessidades e o perfil de renda das categorias da segurança pública; um programa de saúde com atendimento nos locais de trabalho para controle e prevenção de doenças; atendimento psicossocial para detectar e tratar também o adoecimento psíquico; gratuidade aos servidores da segurança pública no transporte coletivo municipal e sem necessidade de uniforme; liberação do rodízio municipal aos trabalhadores das categorias.  

O documento também foi assinado pelos deputados estaduais Carlos Giannazi e Mônica Seixas, e pelo vereador da capital Celso Giannazi, todos do PSOL. Com suspeita de COVID-19, a deputada Mônica não pôde comparecer, mas Carlos e Celso Giannazi estiveram presentes na atividade.

Entre as categorias representadas na atividade estavam os trabalhadores do sistema prisional, da Fundação Casa, das delegacias e escrivães de polícia, peritos criminais e guardas civis metropolitanos

A carta compromisso foi assinada pelos sindicatos: dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo (SINDASP), dos Agentes de Segurança Penitenciária e Demais Servidores Públicos do Sistema Penitenciário Paulista (SINDCOP), dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP), dos Escrivães de Polícia do Estado de São Paulo (SEPESP), dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (SIFUSPESP), dos Guardas Civis Metropolitanos de São Paulo (SINDGUARDAS-SP), dos Peritos Criminais dos Estado de São Paulo (SINPCRESP) e  dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo (SISPESP). 

Assinam ainda o documento a Central Única dos Trabalhadores de São Paulo (CUT/SP), a Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado de São Paulo (FESSP-ESP), a Federação Sindical da Polícia Penal (FENASPPEN) e o Movimento dos Policiais Antifascismo.  

Confira a íntegra da carta compromisso


Dirigentes do Fórum Penitenciário Permanente e demais entidades sindicais na entrega do documento.