compartilhe>

Lotado na Penitenciária 2 de Sorocaba, Pedro Coutinho tinha apenas 28 anos e se afogou no Rio Negro quando barco em que estava veio a pique neste sábado(21)

 

por Giovanni Giocondo

O naufrágio de um barco pequeno ocorrido neste sábado(21) no Rio Negro, no Amazonas, terminou com a morte do policial penal Pedro Augusto Gonçalves Coutinho, de apenas 28 anos.

Lotado na Penitenciária 2 de Sorocaba, o servidor viajava ao lado do amigo Roberto Cardoso, de 40 anos, que também faleceu no acidente e vivia em Manaus.

Ambos retornavam para o hotel em que estavam na comunidade de São Thomé, que fica no município de Iranduba, a apenas 38 km da capital manauara, após participarem de um evento prévio à Taça Baré de Rugby, esporte que ambos praticavam regularmente.

Ainda não há informações sobre as causas do acidente, mas infelizmente são frequentes os naufrágios envolvendo embarcações em diversos rios do Amazonas, já que esta é a principal forma de transporte de passageiros dentro do Estado. Os corpos foram resgatados pelos Bombeiros em uma região onde a profundidade chega a quatro metros.

O SIFUSPESP lamenta  o falecimento tão precoce do policial penal, e expressa suas condolências aos familiares e amigos de Pedro Coutinho.

Paralelamente, o sindicato continuará acompanhando o caso e vai divulgar novos desdobramentos do acidente assim que forem divulgadas informações sobre o translado do corpo do servidor e seu sepultamento.