compartilhe>

Aparelhos eletrônicos e entorpecentes estavam em poder de dois suspeitos do lado externo da unidade. Ambos foram detidos

 

Policiais penais do Centro de Progressão Penitenciária(CPP) de Tremembé, no Vale do Paraíba, apreenderam grande quantidade de drogas, celulares e acessórios eletrônicos na noite da última quinta-feira(23).

Um dos servidores que fazia a vigilância observou a movimentação de dois suspeitos próximos ao muro da unidade e acionou a equipe de segurança, que abordou a dupla e encontrou o material ilícito.

Foram encontrados 17 celulares, 23 baterias, três chips, 26 carregadores e 15 fones de ouvido, além de 0,5l de bebida alcoólica, 941 g de cocaína, 1,6kg de maconha e dois maços de cigarro.

Tanto as drogas e os aparelhos eletrônicos apreendidos quanto os dois homens foram encaminhados para o distrito policial de Tremembé, onde foi registrado boletim de ocorrência sobre o caso.

Será apurado também, por meio de procedimento interno do CPP, a participação de alguns dos sentenciados no crime, já que o material muito provavelmente seria arremessado para o interior da unidade.

O SIFUSPESP saúda a ação dos policiais penais, principalmente porque a unidade passa por um problema grave de redução no efetivo de pessoal. Muitos trabalhadores estão se aposentando e outros foram afastados por fazerem parte do grupo de risco para o coronavírus.

O CPP de Tremembé é a maior unidade de semiaberto do Estado, e está atualmente com uma população de 2.702 sentenciados, de acordo com dados da Secretaria de Administração Penitenciária(SAP). 

O sindicato tem recebido relatos de que, em alguns plantões noturnos, há somente cinco servidores para fazer a segurança, o que reforça o entendimento de que as apreensões dessa magnitude demonstram o grande esforço e qualidade do serviço que esses policiais penais prestam à segurança do sistema e da sociedade paulista.