compartilhe>


Por Giovanni Giocondo


Integrantes do SIFUSPESP e da FENASPEN estiveram na Câmara Federal nesta terça-feira (24), em Brasília, para dialogar com os deputados sobre a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 372/2017, que cria a Polícia Penal.

A previsão é que o texto seja colocado em pauta nesta quarta-feira (25) em definitivo e com grande possibilidade de ser ratificado. O documento está na ordem do dia para votação.  

Entre os apoiadores da proposta estão o relator da matéria na Casa, deputado Léo Moraes(PODEMOS-RO), e Lincoln Portela (PL-MG), que conversaram com o diretor do SIFUSPESP, Alancarlo Fernet, e o presidente da FENASPEN, Fernando Anunciação, além  dos diretores André Luiz Santiago (Mato Grosso do Sul); Vilma Batista da Silva (Rio Grande do Norte), e agentes do Distrito Federal.

De acordo com Fernet, foi feito um pedido aos parlamentares para que apoiem formalmente, com direito a solicitação junto à Mesa Diretora da Câmara, para que seja permitida a presença da categoria no salão verde nesta quarta-feira. O objetivo é demonstrar o alto grau de mobilização dos trabalhadores penitenciários pela aprovação da proposta.

O presidente do SIFUSPESP, Fábio Jabá, está em Brasília mas não pôde ir ao Congresso nesta terça devido a um problema oftalmológico que demanda repouso absoluto e um tratamento intensivo pelos próximos dias. Ele tentará comparecer à Câmara amanhã.

“A mobilização deve continuar até que a PEC seja aprovada e ofereça segurança à categoria para que suas atribuições e direitos sejam respeitados. Por esse motivo viemos para Brasília e daqui sairemos com uma vitória”, afirmou Jabá.

Da esquerda para a direita, os diretores Vilma Batista da Silva, André Luiz Santiago e Fernando Anunciação (Fenaspen), Alancarlo Fernet (SIFUSPESP), o deputado Lincoln Portela (PL) e os agentes Alves e Marcelo, de Brasília.