compartilhe>

Sindicalistas reforçaram necessidade da união dos servidores contra privatização e atenderam a demandas específicas apresentadas por trabalhadores da unidade

 

Integrantes do SIFUSPESP estiveram nesta  sexta-feira, 10/05, em visita à Penitenciária de Capela do Alto, no interior do Estado, para dialogar com a base sobre a luta do sindicato contra a privatização do sistema prisional, entre outros temas que são caros à categoria.

O presidente do sindicato, Fábio Jabá; e o diretor de base Alancarlo Fernet foram bem recebidos por todos os servidores lotados na unidade e também trouxeram uma mensagem de união da categoria em um momento de dificuldade enfrentado diante dessa ofensiva por parte do governo do Estado sobre o trabalho exercido pelos funcionários públicos que atuam no sistema prisional.

Na conversa com os agentes, o presidente do SIFUSPESP reforçou a ideia de que no dia a dia os agentes precisam dialogar entre si e difundir as informações atualizadas sobre o tema nos momentos em que o sindicato não está pessoalmente presente na unidade.

“Essa continuidade do diálogo colabora para que possa ser desenvolvida uma independência de organização e o fomento ao debate que pode conferir mais força ao conjunto dos trabalhadores no enfrentamento da privatização”, explicou  Jabá.

Os sindicalistas também ouviram dos funcionários e diretores relatos a respeito de algumas das dificuldades enfrentadas internamente na penitenciária e ofereceram total respaldo para contornar alguns desses problemas.

Um dos principais dramas enfrentados pelos funcionários da penitenciária atualmente é a superlotação e consequentemente os riscos de agressões e ameaças contra funcionários. Com capacidade para apenas 847 detentos, a  unidade suporta uma população de 1.935 presos, de acordo com dados oficiais da Secretaria de Administração Penitenciária(SAP).