compartilhe>

O SIFUSPESP esteve presente no Centro de Progressão Penitenciária(CPP) de Mongaguá e na Penitenciária 1(P1) de São Vicente com os líderes sindicais Fábio Jabá, presidente do sindicato; Antônio dos Santos, o Nicola, coordenador da sede da capital; e o diretor de base Alancarlo Fernet. A ação é prosseguimento do projeto “Diálogo com a Base” que busca a unidade e o diálogo com os trabalhadores penitenciários de todo Estado.

As unidades da região litorânea citadas acima receberam o sindicato na última quarta-feira, 05/12. O SIFUSPESP tem realizado grandes esforços para percorrer todo o Estado e fazer-se presente em todas as unidades prisionais, além de atender necessidades pontuais, quando os trabalhadores necessitam seja para uma simples negociação com a diretoria ou casos extremos como agressões ou motins. Uma das principais demandas e reivindicações dos trabalhadores é o déficit funcional.

Jabá explica que é importante ressaltar que o Departamento Jurídico do sindicato tem estudado ações específicas em relação a contratação de novos funcionários para cada unidade prisional, conforme as suas necessidades específicas. O objetivo é que seja reposto um número de servidores que obedeça as normas do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), que orienta uma média de 5 presos para cada servidor. Em breve a sindicato divulgará mais informações sobre tais ações.

“Sabemos que temos limitações, mas um dos principais empenhos do SIFUSPESP é estar próximo da categoria, escutando o trabalhador face a face sobre suas necessidades, os problemas de suas unidades em particular, assim como os anseios quanto às lutas em geral, seja por melhoria salarial, novas contratações, entre outras questões que estão em pauta e costumamos divulgar”, afirmou Jabá.

Para o presidente do sindicato, tanto em Mongaguá como em São Vicente as visitas foram proveitosas e a proximidade com a categoria tem melhorado, assim como a confiança para com a entidade sindical, reforçada pelas condições de diálogo estabelecidas. A recepção por parte dos servidores locais também foi de favorável:

“Recebemos críticas e consideramos, assim como recebemos ideias para possíveis soluções, aprendemos sobre o que é prioridade, sempre de maneira democrática e independente de afeições partidárias. O nosso projeto de trabalho são melhores condições para o servidor. Nossa causa é o funcionário do sistema penitenciário. Mais uma vez fazemos o apelo pela união em busca do bem maior: o trabalhador”, finalizou

 

Convite para audiência pública

O SIFUSPESP aproveitou a oportunidade para convidar os funcionários a participarem da Audiência Pública “Conhecendo o Sistema Prisional” que acontece no dia 14/12, próxima quarta-feira, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), no auditório Paulo Kobayashi.

O objetivo da audiência é debater com profundidade o Sistema Penitenciário e mostrá-lo através dos olhos realistas daqueles que nele trabalham e conhecem as suas necessidades, enfrentando seus problemas cotidianamente. O debate será integrado ao atual cenário político, e busca contribuir para a construção de sugestões e críticas que possam ser acolhidas pelo novo governo.

A participação dos funcionários penitenciários é de extrema importância já que são eles os que podem fazer com propriedade as críticas e as sugestões, além de levar experiências de ações bem sucedidas dentro das unidades prisionais. A presença da categoria também mostra força e união, e mostra que todos estão atentos e lutando por melhorias na segurança pública, não apenas para os trabalhadores, mas para o bom funcionamento do sistema como um todo.

“Estamos avançando em nosso espírito de corpo, algo fundamental que nos levou a luta da Polícia Penal, a nos manifestar publicamente pela melhoria do sistema penitenciário dentro de nossa visão é conhecimento, agora mais que resistir nossa luta avança por espaços políticos, garantias, organização política e profissional”, sintetiza Fábio Jabá, comentando a conjuntura que leva a convocar a audiência.                               

 

O sindicato somos todos nós, unidos e organizados. Filie-se!