compartilhe>

Em primeira reunião de grupo de estudos sobre o tema, SIFUSPESP, SINDESPE, SINDCOP e SINDASP-SP unidos ratificam trabalho de estudos junto ao governo do Estado e demonstraram que atuação em conjunto pode render benefícios para os servidores

 

Integrantes do SIFUSPESP, SINDESPE, SINDCOP E SINDASP-SP se reuniram pela primeira vez nesta segunda-feira, 18/06, para dar início aos debates do grupo de estudos com as Secretarias de Administração Penitenciária(SAP), da Casa Civil e de Planejamento e Gestão do Estado de São Paulo, que visa a implementar o pagamento de um bônus salarial a todos os servidores do sistema prisional.

Representando a Secretaria de Administração Penitenciária: Andréa Fernanda Crudo e Eliana Barros Sbragia de Souza.

Representando as Entidades Sindicais: Antonio Pereira Ramos e Shelley Xavier Raimundo - SINDESPE, Fábio Cesar Ferreira e José Reinaldo Maracajá da Silva - SIFUSPESP, Márcio Santos - SINDASP, Carlos Neves e Carlos Eduardo - SINDCOP.

Representando Secretaria de Gestão: Sara da Silva Freitas, Mirna Ayres Issa Gonçalves, Adriana Paranhos Pinto, Edmilson Antônio de Almeida Valle e o Secretário Maurício Pinto Pereira Juvenal.

Durante o encontro, realizado no Palácio dos Bandeirantes (sede do governo paulista), a SAP apresentou aos sindicalistas um levantamento feito em 2014 sobre o impacto que o benefício traria para os trabalhadores penitenciários. De acordo com informações da pasta, estas informações serão atualizadas de maneira ágil e apresentadas em uma nova reunião, a ser realizada em breve, mas que ainda não possui definição de data.

A partir deste novo levantamento, o governo paulista vai estabelecer os índices que determinarão o bônus, que posteriormente serão debatidos pelos sindicatos. Segundo o secretário de Planejamento e Gestão, Maurício Juvenal, a ordem do governador Márcio França(PSB) é para que este cálculo possa conceder um benefício considerado “viável” e que o Palácio dos Bandeirantes “não vai colocar empecilhos para que o servidor possa recebê-lo”.

Além da iniciativa que agora encontra-se unificada entre todos os sindicatos SIFUSPESP, SINDESPE, SINDCOP E SINDASP-SP, o grupo de estudos sobre a concessão do bônus conta com todo respaldo e apoio do deputado Caio França(PSB) e de seu assessor parlamentar, o ex-agente penitenciário Renato Donato. Ambos são diretamente responsáveis pela criação do grupo e pela articulação dos encontros entre os trabalhadores e os representantes do governo.

 

 

Os representantes das entidades, presentes na reunião desta segunda, afirmaram que a união, existente entre os sindicatos nessa discussão, pode representar um avanço extremamente relevante para a categoria. Essa união favorece aos trabalhadores penitenciários para que esta demanda possa avançar com êxito.

 

A questão dos concursos

Aproveitamos para informar sobre os concursos públicos que tratamos em matéria anterior:  <http://www.sifuspesp.org.br/noticias/5606-governo-de-sao-paulo-autoriza-provimento-de-cargos-de-495-novos-asps>. Nesta matéria informamos que: O governo de São Paulo tinha autorizado o provimento de cargos para 450 novos agentes de segurança penitenciária(ASPs) masculinos e 45 femininos. Os servidores do sistema prisional paulista seriam remanescentes de concursos já realizados, os homens do certame de 2014 e as mulheres de 2013. 

A esse respeito, o Secretário do Planejamento na reunião de estudos, disse que está terminando alguns estudos, como já vimos alguns nomes já foram publicados, e quanto ao concurso de AEVPs disse que estariam por terminar um estudo de viabilidade para proceder com a chamada. Em poucos dias o secretário irá se pronunciar e passar para os sindicatos informação a respeito.