compartilhe>

 

Projeto tem como foco não apenas levar a palavra de Deus, mas estimular união entre servidores

 

Com a proposta de mostrar aos trabalhadores penitenciários alguns dos ensinamentos de Deus para a vida, o grupo ASPs de Cristo têm feito um trabalho fundamental para tornar menos difícil o dia a dia dos servidores nas unidades prisionais paulistas. Mas o projeto vai muito além da evangelização.

Fundado em setembro de 2012 no Centro de Detenção Provisória(CDP) de Suzano, o trabalho comandado pelo agente de segurança penitenciária Sebastião Valber Fialho se espalhou pelo Estado e busca consolidar o companheirismo e a união entre os colegas e seus familiares.

“É importante frisar que nosso objetivo não tem relação com nenhuma Igreja em específico. A ideia é mostrar a todos que tiverem a disposição de nos acompanhar que é possível ser, além de um agente da lei, também um agente de Jesus Cristo, propagando a palavra de Deus”, explica o presidente e fundador do grupo.

Entre as atividades realizadas pelos ASPs de Cristo estão cultos feitos dentro das penitenciárias, abertos a todos os funcionários que desejarem dialogar sobre a fé e sua importância no cotidiano de um trabalho tão difícil. “Acreditamos que somente esta palavra pode nos orientar em tempos difíceis onde a palavra humana já não pode fazer mais nada” esclarece Sebastião Fialho.

O próximo e último encontro do ano, feito sob o modelo de “Culto de Agradecimento”, acontece no dia 16/12 no CDP de Suzano, a partir das 19h15.  

“Entendemos que Deus nos colocou neste lugar(sistema prisional) com um propósito que é muito maior do que imaginamos. Temos orgulho de nossa profissão, e este é um dos motivos que nos faz acordar e celebrar a vida para mostrarmos que podemos, com o auxílio da palavra de Deus, seguir em frente”, versa o ASP e fundador do grupo.

Acompanhe as atividades dos ASPs de Cristo no blog: http://aspsdecristo.blogspot.com.br/

Para formar seu próprio núcleo, entre em contato pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.