compartilhe>

Propostas de drenagem de investimentos atendem a interesses ligados à privatização irrestrita e ao empobrecimento dos trabalhadores

 

O projeto de lei 920/2017, elaborado pelo governador Geraldo Alckmin(PSDB) para congelar os investimentos públicos no Estado de São Paulo, atende diretamente aos interesses do presidente Michel Temer(PMDB).

Isso porque em 2016, o Congresso Nacional aprovou, sob a bênção do presidente mais impopular da história, a Proposta de Emenda Constitucional(PEC) do Teto dos Gastos Públicos, que congelou os investimentos da União na saúde e na educação pelos próximos 20 anos.

Temer também tenta a todo custo passar a Reforma da Previdência pelo crivo dos deputados federais e senadores, apesar de a Comissão Parlamentar de Inquérito(CPI) da Previdência mostrar que não existe déficit no regime de aposentadorias e pensões, e sim superávit.

Dessa forma, não se justifica o sacrifício dos direitos da população em troca de suposto “equilíbrio das contas públicas”. Pesquisa elaborada em maio pelo Instituto Datafolha mostra que 70% dos brasileiros são CONTRA a Reforma da Previdência.

Amanhã entra em vigor a Reforma Trabalhista, aprovada no Congresso apesar da oposição da maioria dos trabalhadores brasileiros, que hoje também estão unidos nas ruas de todo o país para exigir que seus direitos duramente conquistados não sejam retirados. Fim do 13º, férias remuneradas e licença-maternidade podem ser uma realidade, assim como a terceirização irrestrita das atividades.

Todos esses projetos atendem a um propósito claro: A busca pela privatização de todos os serviços públicos, a redução salarial, o fim da aposentadoria e a garantia de privilégios a uma casta da população financeiramente capaz de pagar por serviços particulares em todos os setores.

Se não lutar por seus direitos, o povo brasileiro voltará a um terrível período de sua história, onde ter acesso a saúde, educação, habitação e segurança era impossível. Por isso, todo o apoio aos trabalhadores hoje é fundamental.

O SIFUSPESP apoia essa luta!