compartilhe>

Caso as reformas sejam aprovadas da forma como foram construídas, os servidores do sistema prisional poderão sofrer gravíssimas perdas de benefícios e até mesmo correr o risco de lidar com um emprego sem estabilidade e com arrocho salarial.

A PEC 287/2016, que estabelece a Reforma da Previdência, prevê que os agentes deverão se aposentar com, no mínimo, 65 anos de idade e 30 de contribuição, faixa considerada inviável para uma categoria que tem expectativa de vida média de 45 anos.

Já a reforma trabalhista, entre outros prejuízos à profissão, determina a extensão da terceirização de todas as atividades-fim da economia, o que pode fazer com que as unidades prisionais sejam administradas por empresas e os servidores percam seus empregos ou tenham de aceitar reduções drásticas nos seus vencimentos.

Participe da greve geral!

#ForaTemer #PolíciaPenal #ContraPEC287

FORTALEÇA A LUTA, FILIE-SE: http://www.sifuspesp.org.br/index.php/filie-se