compartilhe>

Pacaembu

Sábado, 28/07, a companheira de um reeducando foi surpreendida ao tentar entrar na Penitenciária Ozias Lucio dos Santos, com um invólucro contendo em seu interior erva esverdeada, supostamente maconha. O ilícito estava introduzido em sua genitália em fita de alta fusão, papel carbono e grafite. O objeto foi identificado após a mulher passar pelo procedimento de revista.

No mesmo dia, ao passar pelos procedimentos de Raios X e vistoria de alimentos (revista de jumbo), outra visitante foi surpreendida tentando entrar na unidade com um saco plástico contendo erva esverdeada, supostamente maconha. O material ilegal estava escondido dentro de uma vasilha com alimentos trazida pela visitante.

A Polícia Militar foi acionada e as visitantes conduzidas à Delegacia de Polícia local para as devidas providências.

No domingo, 29/07, a namorada de um detento passou pelo aparelho scanner corporal e foi surpreendida tentando entrar no presídio com um invólucro contendo em seu interior um aparelho celular. O objeto estava introduzido em seu ânus envolto em fita de alta fusão, papel carbono e grafite.

 

Lavínia

Na Penitenciária II “Luis Aparecido Fernandes”, o scanner corporal sinalizou a presença de material metálico no corpo de uma visitante. Indagada, a mulher retirou voluntariamente de seu órgão genital um invólucro que foi verificado e constatado tratar-se de um micro aparelho celular. O fato aconteceu no sábado, 28/07.

Também na mesma unidade, no domingo, 29/07, um outro aparelho celular foi apreendido pelos servidores. O objeto foi identificado pelos agentes durante a revista padrão via scanner corporal.

Ambas as mulheres e os aparelhos apreendidos foram encaminhados para as providências da Polícia Judiciária.

Já na Penitenciária III "ASP Paulo Guimarães" , no sábado, 28/07, a companheira de um sentenciado foi surpreendida ao tentar ingressar no presídio portando um mini aparelho de telefonia celular, introduzido em sua parte íntima. A visitante passou pelo equipamento de detecção scanner corporal que indicou a presença do objeto, um invólucro confeccionado com papel carbono, fita de alta fusão, grafite em pó e papel filme.

Na mesma penitenciária, domingo, 29/07, uma visitante foi surpreendida ao passar pela inspeção corporal “body scanner”, que indicou os ilícitos ocultos nas laterais do “top” que usava, três porções de suposta cocaína. Após constatação, a mulher foi questionada a respeito da ilicitude, afirmando prontamente que sim e espontaneamente retirou os invólucros e os entregou aos agentes. Indagada, a visitante confessou que trazia a droga a pedido de seu companheiro.

 

 Presidente Bernardes

Sábado, 28/07, os agentes da Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara”, ao realizarem o procedimento de revista, quatro visitantes foram surpreendidas ao trazerem para seus companheiros um saco contendo achocolatado em pó (quatro saquinhos no total), contendo em cada um, misturado ao achocolatado, substância esverdeada, supostamente maconha.

Outras duas visitantes, ao passarem pelo scanner corporal da unidade, foram flagradas portando em suas partes íntimas os seguintes objetos: um aparelho de telefonia celular (com a primeira) e um aparelho de telefonia celular e um chip de celular (com a segunda).

   

Presidente Venceslau

Durante o procedimento de revista, no sábado, 28/07, agentes da Penitenciária II "Maurício Henrique Guimarães Pereira" de Presidente Venceslau, surpreenderam uma visitante que tentava entrar na unidade prisional com 200 comprimidos que aparentavam ser anabolizantes. Os comprimidos estavam dentro de uma vasilha com alimentos.

Ainda no sábado, a esposa de um detento tentou ingressar na unidade portando 118 invólucros que aparentavam ser substâncias entorpecentes dentro de uma vasilha de alimentos. A mulher foi encaminhada ao Plantão Policial e após verificação constatou-se que se tratava de 64,35 gramas de cocaína.

Também no mesmo dia, outra visitante foi flagrada tentando entrar no presídio com 120 invólucros aparentemente contendo substâncias entorpecentes. Os invólucros estavam escondidos dentro de um recipiente que continha alimentos. Após verificação, a mulher portava 66,64 gramas de cocaína.

No domingo, dia 29/07, foi encontrado um carregador de celular junto a uma visitante. A mulher foi impedida de entrar na unidade para visitação.

No mesmo dia, os agentes encontraram bolinhos recheados com fermentos que seriam entregues ao detento marido da visitante que tentou entrar com os alimentos.

  

Fonte: SAP

www.sap.sp.gov.br