compartilhe>

 

Uma Entidade Sindical brasileira foi alvo de uma facção criminosa que a cada dia mais ameaça a segurança, não apenas da população brasileira, mas, como nós trabalhadores prisionais temos conhecimento e experiência, ameaçam a preservação de nossas vidas dentro dos presídios e fora.

É de conhecimento de todos também, como noticiado amplamente pela mídia, as ameaças contra agentes prisionais, inclusive tendo sido descobertas listas de servidores que são alvos e assassinados dentro dos lares, no caminho do trabalho ou dentro da própria unidade prisional onde trabalham.

Agora, o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso foi alvejado, como se não bastasse a crítica situação diária enfrentada pelos trabalhadores desse setor. Uma Instituição cujo sentido é o da defesa do trabalhador, e que por vezes denuncia o terrorismo enfrentado no dia a dia da rotina laboral.

Este ataque não deixa de ser um aviso para os demais Estados da nossa Unidade Federativa, que pouco tem olhado para o trabalhador da categoria, com investimentos estruturais e salariais nulos, de certa forma. Corpo funcional defasado, unidades superlotadas, uma realidade que colabora para insegurança do trabalhador, este que por meio de estratégias próprias criadas pela experiência diária, garante que as prisões não sejam definitivamente derrubadas.

A situação é preocupante, já que os funcionários penitenciários do Mato Grosso não tem sido omissos quanto a questões que incomodam o crime organizado. Todos os trabalhadores do sistema prisional mato grossense estão ameaçados, assim como seus familiares. É o princípio de uma crise que os sindicatos e os trabalhadores passam a enfrentar, tornando-se fragilizados pelo medo e pela defesa da própria vida.

Segue no link abaixo o texto de alarme escrito pelos companheiros do Sindspen que esperamos que alcance todo o país e que chegue às mãos dos nossos governantes para que providências reais e efetivas sejam tomadas.

<http://www.sindspenmt.com.br/imprensa/sindspen--mt-pede-atencao-redobrada-dos-servidores-penitenciarios/1656>

Assim o Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo - SIFUSPESP - deixa sua solidariedade aos diretores sindicais do Mato Grosso e a toda categoria neste momento de alarde à uma crise instaurada.

Fábio Cesar Ferreira - Presidente do SIFUSPESP