compartilhe>

A agressão ocorreu quarta-feira e é a nona em apenas dois meses deste ano

 

Um Agente de Segurança Penitenciária(ASP) da unidade prisional Penitenciária I "Nestor Canoa" de Mirandópolis” foi atingido por uma substância líquida quente no rosto. O ataque criminoso foi realizado por um preso que jogou o produto no servidor durante a troca de plantão da última quarta-feira, 06/03.

 

No retorno da contagem no raio 5, o ASP foi surpreendido por um preso que atirou um líquido quente que atingiu a cabeça e o lado direito do rosto do servidor. Segundo o agente a substância que causou fortíssima ardência, portanto não se tratava apenas de água quente como noticiado anteriormente.

 

Depois do ato de agressão ele dirigiu-se a enfermaria e em seguida ao hospital, onde recebeu os cuidados médicos específicos. O agente encontra-se em recuperação, porém ainda sente ardência na pele nos locais onde foi atingido, mas passa bem. O SIFUSPESP buscou acompanhar o ASP para orientações de procedimento e apoio.

 

Importante ressaltar que um ato como este afeta o estado psicológico do servidor agredido, assim como dos demais trabalhadores da unidade prisional que ficam em estado de alerta ainda mais aguçado.

 

Esta é a nona agressão sofrida por um trabalhador prisional no Estado de São Paulo este ano. O SIFUSPESP abordou a questão do aumento de casos como este em outra matéria. Leia: https://www.sifuspesp.org.br/noticias/6398-sete-agressoes-contra-agentes-em-unidades-prisionais-em-janeiro-deste-ano