compartilhe>

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as apreensões realizadas no último final de semana, 1° e 2 de dezembro, em presídios do estado de São Paulo. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência e os visitantes flagrados foram automaticamente suspensos do rol de visitas.Em cada uma das apreensões, os presos foram isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos.

 

Mogi das Cruzes

Uma jovem foi barrada ao tentar entrar com um celular no Centro de Detenção Provisória de Mogi das Cruzes no sábado, dia 1. O flagrante foi realizado graças ao trabalho dos agentes de segurança penitenciária da unidade.

Ao passar o kit de utensílios trazido pela visitante no aparelho de raio-X, os servidores identificaram um objeto suspeito nas imagens geradas. Ao analisarem o conteúdo, encontraram um telefone móvel dentro de uma sacola. A mulher, de 22 anos, é companheira de um detento do estabelecimento penal.

 

São Vicente

A irmã de um preso foi flagrada com maconha escondida na genitália na Penitenciária “Dr. Geraldo de Andrade Vieira”, a P1 de São Vicente. A apreensão aconteceu no sábado, dia 1, graças ao trabalho realizado pelas agentes de segurança da unidade.

Ao ser submetida à revista por meio de escaneamento corporal, um objeto suspeito foi observado na região pélvica da jovem, de 20 anos. Ao ser questionada pelas servidoras, a visitante confessou o ato ilícito e retirou, espontaneamente e em sala reservada, um invólucro com 45 gramas de maconha do órgão genital.

Potim

Uma mulher foi barrada ao tentar entrar na Penitenciária “AEVP Jair Guimarães de Lima”, a P1 de Potim, com maconha escondida dentro de duas chupetas de seu filho, de apenas um ano. A droga foi apreendida no sábado, dia 1, graças ao trabalho de inspeção dos servidores da unidade.

Por volta das 8h, ao serem revistados os itens da visitante, de 29 anos, os agentes encontraram 4 gramas da erva dentro das bases de plástico ocas que seguram as alças das chupetas. A suspeita pretendia entregar o entorpecente a seu companheiro, recluso na unidade, pai do bebê.

 

 

Leia a matéria:

http://www.sap.sp.gov.br/noticias/pauta-04-12-18.html#top