compartilhe>

 

Integrantes do SIFUSPESP e Sindsaúde em encontro com deputados Alencar Santana(PT) e Barros Munhoz(PSDB) que precede reunião do colégio de líderes da Alesp, onde será definida se emenda ao projeto de Alckmin será votada pelo plenário da Casa

 

Integrantes do SIFUSPESP estão nesta terça-feira, 13/03, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo(Alesp) para pressionar os parlamentares a votar favoravelmente à emenda que estabelece aumento salarial isonômico para todas as categorias do funcionalismo público.

A emenda costurada a partir de um acordo do PT com o deputado estadual Barros Munhoz(PSDB) e sindicatos SIFUSPESP e Sindsaúde prevê elevação de 7% nos vencimentos dos servidores.

Diretores do sindicato vão se encontrar com o líder do governo na Casa antes da reunião do colégio de líderes, que vai deliberar se a emenda feita ao texto original encaminhado pelo governador Geraldo Alckmin(PSDB) à Alesp em janeiro será apreciada pelo plenário. A sessão ordinária acontece ainda hoje.

O projeto de lei de Alckmin prevê aumento de 7% apenas para os professores efetivos da rede estadual, limitando o índice de 4% aos policiais civis e militares e de 3,5% a todos os demais trabalhadores, incluindo os servidores do sistema prisional.

Apesar de pleitear o aumento e lutar por sua aprovação, o SIFUSPESP entende que um sinal positivo dos deputados não repõe todas as perdas inflacionárias sofridas pelos trabalhadores penitenciários, que estão sem qualquer tipo de reajuste desde 2014.

Continue acompanhando o andamento das negociações e da pressão dos trabalhadores penitenciários em nosso site e em nossa página no facebook: www.sifuspesp.org.br/ www.facebook.com/sifuspespsindicato

WhatsApp Image 2018 03 13 at 14.17.44 1

WhatsApp Image 2018 03 13 at 13.41.47