Apesar da traição do relator da PEC 287/16, Arthur Maia (PPS/BA), que voltou atrás e retirou os agentes penitenciários do regime especial da Reforma da Previdência, Fenaspen e Sifuspesp continuam lutando em Brasília.

O deputado Arnaldo Faria de Sá(PTB/SP), apresentou novo destaque que propõem a inclusão dos agentes penitenciários no texto da reforma da previdência com os mesmos benefícios das demais carreiras policiais. O destaque irá a votação em plenário.

A medida só foi possível graças à pressão dos companheiros presentes em Brasília e também nas redes sociais.

Leia sobre a decisão de Arthur Maia: http://www.poder360.com.br/congresso/relator-volta-atras-e-retira-agentes-peniten

Necessitamos de todo apoio da categoria, pois a força de nossa luta é coletiva. Nossa pressão continua em Brasília.

Cobre o deputado eleito em sua região!


ADÉRMIS MARINI

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 921 - Anexo: IV - Fone: 3215-5921 - Fax: 3215-2921

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ALEX MANENTE

Partido/UF: PPS/SP - Gabinete: 245 - Anexo: IV - Fone: 3215-5245 - Fax: 3215-2245

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ALEXANDRE LEITE

Partido/UF: DEM/SP - Gabinete: 841 - Anexo: IV - Fone: 3215-5841 - Fax: 3215-2841

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ANA PERUGINI

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 436 - Anexo: IV - Fone: 3215-5436 - Fax: 3215-2436

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ANDRES SANCHEZ

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 939 - Anexo: IV - Fone: 3215-5939 - Fax: 3215-2939

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ANTONIO BULHÕES

Partido/UF: PRB/SP - Gabinete: 327 - Anexo: IV - Fone: 3215-5327 - Fax: 3215-2327

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ANTONIO CARLOS MENDES THAME

Partido/UF: PV/SP - Gabinete: 626 - Anexo: IV - Fone: 3215-5626 - Fax: 3215-2626

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ARLINDO CHINAGLIA

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 4 - Anexo: I - Fone: 3215-5966 - Fax: 3215-2966

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ARNALDO FARIA DE SÁ

Partido/UF: PTB/SP - Gabinete: 929 - Anexo: IV - Fone: 3215-5929 - Fax: 3215-2929

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

BALEIA ROSSI

Partido/UF: PMDB/SP - Gabinete: 829 - Anexo: IV - Fone: 3215-5829 - Fax: 3215-2829

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

BETO MANSUR

Partido/UF: PRB/SP - Gabinete: 616 - Anexo: IV - Fone: 3215-5616 - Fax: 3215-2616

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

BRUNA FURLAN

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 836 - Anexo: IV - Fone: 3215-5836 - Fax: 3215-2836

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CAPITÃO AUGUSTO

Partido/UF: PR/SP - Gabinete: 273 - Anexo: III - Fone: 3215-5273 - Fax: 3215-2273

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CARLOS SAMPAIO

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 207 - Anexo: IV - Fone: 3215-5207 - Fax: 3215-2207

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CARLOS ZARATTINI

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 808 - Anexo: IV - Fone: 3215-5808 - Fax: 3215-2808

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CELSO RUSSOMANNO

Partido/UF: PRB/SP - Gabinete: 960 - Anexo: IV - Fone: 3215-5960 - Fax: 3215-2960

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

DR. SINVAL MALHEIROS

Partido/UF: PTN/SP - Gabinete: 520 - Anexo: IV - Fone: 3215-5520 - Fax: 3215-2520

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

EDUARDO BOLSONARO

Partido/UF: PSC/SP - Gabinete: 481 - Anexo: III - Fone: 3215-5481 - Fax: 3215-2481

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

EDUARDO CURY

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 368 - Anexo: III - Fone: 3215-5368 - Fax: 3215-2368

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ELI CORRÊA FILHO

Partido/UF: DEM/SP - Gabinete: 850 - Anexo: IV - Fone: 3215-5850 - Fax: 3215-2850

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

EVANDRO GUSSI

Partido/UF: PV/SP - Gabinete: 433 - Anexo: IV - Fone: 3215-5433 - Fax: 3215-2433

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

FAUSTO PINATO

Partido/UF: PP/SP - Gabinete: 562 - Anexo: IV - Fone: 3215-5562 - Fax: 3215-2562

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

FLAVINHO

Partido/UF: PSB/SP - Gabinete: 369 - Anexo: III - Fone: 3215-5369 - Fax: 3215-2369

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

GILBERTO NASCIMENTO

Partido/UF: PSC/SP - Gabinete: 834 - Anexo: IV - Fone: 3215-5834 - Fax: 3215-2834

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

GOULART

Partido/UF: PSD/SP - Gabinete: 533 - Anexo: IV - Fone: 3215-5533 - Fax: 3215-2533

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

GUILHERME MUSSI

Partido/UF: PP/SP - Gabinete: 712 - Anexo: IV - Fone: 3215-5712 - Fax: 3215-2712

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

HERCULANO PASSOS

Partido/UF: PSD/SP - Gabinete: 926 - Anexo: IV - Fone: 3215-5926 - Fax: 3215-2926

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

IVAN VALENTE

Partido/UF: PSOL/SP - Gabinete: 716 - Anexo: IV - Fone: 3215-5716 - Fax: 3215-2716

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

IZAQUE SILVA

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 915 - Anexo: IV - Fone: 3215-5915 - Fax: 3215-2915

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

JEFFERSON CAMPOS

Partido/UF: PSD/SP - Gabinete: 346 - Anexo: IV - Fone: 3215-5346 - Fax: 3215-2346

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

JOÃO PAULO PAPA

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 476 - Anexo: III - Fone: 3215-5476 - Fax: 3215-2476

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

JORGE TADEU MUDALEN

Partido/UF: DEM/SP - Gabinete: 538 - Anexo: IV - Fone: 3215-5538 - Fax: 3215-2538

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

JOSÉ MENTOR

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 502 - Anexo: IV - Fone: 3215-5502 - Fax: 3215-2502

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

KEIKO OTA

Partido/UF: PSB/SP - Gabinete: 523 - Anexo: IV - Fone: 3215-5523 - Fax: 3215-2523

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

LOBBE NETO

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 275 - Anexo: III - Fone: 3215-5275 - Fax: 3215-2275

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

LUIZ LAURO FILHO

Partido/UF: PSB/SP - Gabinete: 418 - Anexo: IV - Fone: 3215-5418 - Fax: 3215-2418

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

LUIZA ERUNDINA

Partido/UF: PSOL/SP - Gabinete: 620 - Anexo: IV - Fone: 3215-5620 - Fax: 3215-2620

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MAJOR OLIMPIO

Partido/UF: SD/SP - Gabinete: 279 - Anexo: III - Fone: 3215-5279 - Fax: 3215-2279

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MARA GABRILLI

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 226 - Anexo: IV - Fone: 3215-5226 - Fax: 3215-2226

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MARCELO AGUIAR

Partido/UF: DEM/SP - Gabinete: 367 - Anexo: III - Fone: 3215-5367 - Fax: 3215-2367

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MARCELO SQUASSONI

Partido/UF: PRB/SP - Gabinete: 550 - Anexo: IV - Fone: 3215-5550 - Fax: 3215-2550

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MARCIO ALVINO

Partido/UF: PR/SP - Gabinete: 331 - Anexo: IV - Fone: 3215-5331 - Fax: 3215-2331

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MIGUEL HADDAD

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 250 - Anexo: IV - Fone: 3215-5250 - Fax: 3215-2250

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MIGUEL LOMBARDI

Partido/UF: PR/SP - Gabinete: 835 - Anexo: IV - Fone: 3215-5835 - Fax: 3215-2835

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MILTON MONTI

Partido/UF: PR/SP - Gabinete: 328 - Anexo: IV - Fone: 3215-5328 - Fax: 3215-2328

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MISSIONÁRIO JOSÉ OLIMPIO

Partido/UF: DEM/SP - Gabinete: 507 - Anexo: IV - Fone: 3215-5507 - Fax: 3215-2507

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

NELSON MARQUEZELLI

Partido/UF: PTB/SP - Gabinete: 920 - Anexo: IV - Fone: 3215-5920 - Fax: 3215-2920

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

NILTO TATTO

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 267 - Anexo: III - Fone: 3215-5267 - Fax: 3215-2267

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ORLANDO SILVA

Partido/UF: PCdoB/SP - Gabinete: 923 - Anexo: IV - Fone: 3215-5923 - Fax: 3215-2923

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

PAULO FREIRE

Partido/UF: PR/SP - Gabinete: 416 - Anexo: IV - Fone: 3215-5416 - Fax: 3215-2416

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

PAULO MALUF

Partido/UF: PP/SP - Gabinete: 512 - Anexo: IV - Fone: 3215-5512 - Fax: 3215-2512

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

PAULO PEREIRA DA SILVA

Partido/UF: SD/SP - Gabinete: 217 - Anexo: IV - Fone: 3215-5217 - Fax: 3215-2217

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

PAULO TEIXEIRA

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 281 - Anexo: III - Fone: 3215-5281 - Fax: 3215-2281

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

POLLYANA GAMA

Partido/UF: PPS/SP - Gabinete: 242 - Anexo: IV - Fone: 3215-5242 - Fax: 3215-2242

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

PR. MARCO FELICIANO

Partido/UF: PSC/SP - Gabinete: 254 - Anexo: IV - Fone: 3215-5254 - Fax: 3215-2254

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

RENATA ABREU

Partido/UF: PTN/SP - Gabinete: 726 - Anexo: IV - Fone: 3215-5726 - Fax: 3215-2726

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

RICARDO IZAR

Partido/UF: PP/SP - Gabinete: 634 - Anexo: IV - Fone: 3215-5634 - Fax: 3215-2634

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

RICARDO TRIPOLI

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 241 - Anexo: IV - Fone: 3215-5241 - Fax: 3215-2241

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ROBERTO ALVES

Partido/UF: PRB/SP - Gabinete: 946 - Anexo: IV - Fone: 3215-5946 - Fax: 3215-2946

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ROBERTO DE LUCENA

Partido/UF: PV/SP - Gabinete: 235 - Anexo: IV - Fone: 3215-5235 - Fax: 3215-2235

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

SÉRGIO REIS

Partido/UF: PRB/SP - Gabinete: 213 - Anexo: IV - Fone: 3215-5213 - Fax: 3215-2213

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

SILVIO TORRES

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 404 - Anexo: IV - Fone: 3215-5404 - Fax: 3215-2404

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

TIRIRICA

Partido/UF: PR/SP - Gabinete: 637 - Anexo: IV - Fone: 3215-5637 - Fax: 3215-2637

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

VALMIR PRASCIDELLI

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 837 - Anexo: IV - Fone: 3215-5837 - Fax: 3215-2837

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

VANDERLEI MACRIS

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 348 - Anexo: IV - Fone: 3215-5348 - Fax: 3215-2348

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

VICENTE CANDIDO

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 819 - Anexo: IV - Fone: 3215-5819 - Fax: 3215-2819

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

VICENTINHO

Partido/UF: PT/SP - Gabinete: 740 - Anexo: IV - Fone: 3215-5740 - Fax: 3215-2740

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

VINICIUS CARVALHO

Partido/UF: PRB/SP - Gabinete: 356 - Anexo: IV - Fone: 3215-5356 - Fax: 3215-2356

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

VITOR LIPPI

Partido/UF: PSDB/SP - Gabinete: 823 - Anexo: IV - Fone: 3215-5823 - Fax: 3215-2823

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WALTER IHOSHI

Partido/UF: PSD/SP - Gabinete: 372 - Anexo: III - Fone: 3215-5372 - Fax: 3215-2372

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Operários, 1933, Óleo sobre tela - 150 x 205 cm - Tarsila do Amaral

Operários, 1933, Óleo sobre tela - 150 x 205 cm - Tarsila do Amaral

 

Operários, 1933, Óleo sobre tela - 150 x 205 cm - Tarsila do Amaral

 

Sempre quando falamos do dia do trabalhador, há que se considerar sua natureza. Considera-se trabalho, toda atividade humana, individual ou coletiva capaz de transformar algo da natureza, seja um objeto, seja a capacidade de gerar movimento, ou de acelerar processos.

Em verdade a ideia de que o trabalho individual exista, por si só, não é de todo verdadeira. Tudo que realizamos em nossa vida é resultado da experiência acumulada anteriormente por outros, nunca partimos do nada, e mesmo quando consertamos um sapato, escrevemos um texto, trabalhamos na segurança de uma unidade prisional, esta não é uma atividade que não siga um padrão ou condições pré-estabelecidas. Afinal é por termos estes padrões, experiências, equipamentos e cultura anteriores, que temos uma história para contar e temos uma sociedade funcionando.

Vivemos tempos em que se glorifica a atividade individual, e as organizações que não sejam empresariais são demonizadas. Isto tem acontecido frequentemente com os sindicatos. Muitos bradam que tal instituição não serve para nada, alguns advogam a desfiliação, mas não oferecem alternativas de luta coletiva. Qualquer grupo ou pessoa em atividade pode gerar trabalho bom ou ruim, eficaz ou ineficaz. A verdade é que nestes tempos de ataque a direitos já estabelecidos pelo trabalho da luta social do passado, como tem ocorrido com as reformas Previdenciária e Trabalhista, nunca foi tão importante ter em conta o trabalho coletivo.

O dia 1.º de maio faz sentido quando observamos sua origem calcada na luta coletiva dos trabalhadores organizados em seus locais de trabalho, cooperativas e sindicatos. Também, deve ser recordado como o dia que muitos se sacrificaram e lutaram, deixando por vezes sua vida em favor de conquistas coletivas.

O Sifuspesp está com suas portas abertas para que a categoria faça uso deste instrumento cada vez mais, e consigamos realizar como trabalho de muitos a luta organizada e estratégica por direitos. Realizar determinados objetivos não é fácil. No caso da luta por direitos sociais e trabalhistas demanda unidade da categoria, entendimento, apreço pelo diálogo, respeito, estratégia coerente, e conseguir gerar processos de luta com mais força que nossos adversários.

Convidamos a todos a unir-se, nestes novos tempos, por meio do Sifuspesp, para as muitas lutas que temos pela frente. Saudações a todos pelo Dia do Trabalho, pelo Dia do Trabalhador! Somos nós que no dia a dia, exercemos nosso labor em prol da segurança da sociedade e isso é valoroso.

18052983 1140081296097914 1207352835 n

Na tarde desta quarta feira (19), o presidente da Federação Nacional Sindical dos Penitenciários (Fenaspen), Fernando Anunciação, declarou, diretamente de Brasília, que a profissão de Agente Penitenciário foi inclusa na reforma Previdenciária na categoria de “aposentadoria especial”, se equiparando as condições dos policiais.
No entanto, de forma covarde, o relator da reforma retirou a categoria da aposentadoria especial e jogou os agentes na regra comum. 
“A casa civil tinha um compromisso conosco de dar o mesmo tratamento dado as policias do Brasil, mas simplesmente ignorou nossas exigências”, disse Anunciação. 
A emenda em questão era a de número 68 que “acrescenta dispositivo à PEC, em que se prevê a aplicação da Lei Complementar nº 51/85 aos agentes penitenciários [...] dedicados a atividades policiais”.
Segundo o presidente do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp), Fábio Jabá, é muito importante a pressão da categoria nesta luta.
“Não vamos deixar que mais uma vez nossa categoria seja prejudicada pelo governo. Estamos lutando, tanto contra a reforma previdenciária, como pelo reajuste salarial que não acontece há 3 anos”, disse Jabá. 
Para o diretor jurídico do Sifuspesp, Wellington Jorge Braga, uma das alternativas para proteger os funcionários do sistema prisional, está em reconhecer a categoria como vinculada a um regime que mereça proteção constitucional por sua importância social e alto grau de periculosidade.  
“É necessária a construção de bases para o reconhecimento normativo da Polícia Penal, como carreira complexa (unindo área técnica, agentes e AEVPS), estabelecida por Lei Orgânica própria a permitir que nossos direitos e deveres estejam conectados aos princípios legais, assim teremos argumentos legais para lutar contra o atual desrespeito que o Poder Executivo  tem dispensado a nós e ao sistema penitenciário”, disse Braga.  
Entenda a importância da Luta. 
A PEC 287 pretende fazer uma reforma na previdência, instituindo, nos termos gerais, uma idade mínima de 65 anos para homens, e 60 anos para mulheres se aposentarem.  Além disso, a contribuição mínima passa de 15 para 25 anos.
Os agentes penitenciários, que agora estão enquadrados na categoria geral por uma traição do governo, tinham sido inclusos na exceção especial que contempla a categoria de policial. A ideia era que a idade mínima para se aposentar cairia em 10 anos, sendo 50 para mulheres e 55 para homens, mas um acordo com o relator da proposta, deixava 55 anos como idade mínima para ambos os sexos. 
Além disso, o servidor teria que comprovar as exigências de tempo de contribuição, ou seja, 35 anos para homens e 30 anos para mulheres, e sem previsão de pedágio de 30% como ocorre nas demais categorias. 
Desse tempo de contribuição, 20 anos precisam ser de efetivo exercício em cargo de natureza estritamente policial ou de agente penitenciário.
“Este texto não era o ideal, porém, atendia em boa parte as nossas exigências, mas com este golpe que sofremos, nossa profissão que tem igual ou maior risco que a profissão policial, foi retirada da pauta, jogando-nos a vala comum da inadmissível aposentadoria aos 65 anos de idade”, concluiu o presidente do Sifuspesp Fábio Jabá.

 

 





O dia 02 de maio nos tem muito a ensinar, organizados e com ação estratégica, podemos avançar em conquistas.


Ato dos trabalhadores do sistema prisional, realizado nesta terça, dia 02/05, tem desfecho positivo. Após ocuparem o Ministério da Justiça, liderados pela Fenaspen, com a presença do Sifuspesp e sindicatos de outros estados brasileiros, deputados garantiram apoio à retirada da categoria da Reforma Previdenciária e inclusão na agenda a votação da PEC 308/2004, as duas reivindicações levadas pela categoria.


Segundo o presidente do Sifuspesp, Fabio César Ferreira, o governo prometeu apoiar o destaque para a retirada dos trabalhadores do sistema prisional da PEC 287/2016, além da colocação da PEC 308/2004 na pauta do plenário na próxima semana, com posicionamento em prol da categoria. Resta aos trabalhadores convencerem a maior parte dos deputados a votarem a favor.


“Hoje o governo sentiu que nós estamos mobilizados. A mobilização continua. Continuamos em Brasília, acompanhando o término das negociações e se amanhã a palavra não for cumprida, invadiremos outro local. Sifuspesp presente na luta! Não ficamos do lado de fora!”, diz o presidente da Sifuspesp.


Ferreira ainda faz o chamado para a categoria confiar no trabalho do Sifuspep, junto com a Fenaspen, porque os resultados da luta pela categoria já estão começando a aparecer. A maior conquista de hoje foi ver a categoria unida e a demonstração de que isso é nossa maior força.

agente sil

Texto:Marcelo Souza

Vivemos tempos difíceis. Tempos de escuridão. Tempo em que parece não haver luz no final do túnel.
Temos uma das mais antigas profissões do mundo. A segunda profissão mais perigosa. Uma das menores expectativas de vida. E a profissão mais ignorada dentre todas.
Temos os mesmos deveres dos policiais. Mas nenhum direito.
Ah sim! Temos o direito de permanecermos calados e aceitar todos os mandos e desmandos que estamos a sofrer. Aceitar calados as ameaças, as agressões. Aceitar calados os atentados e os assassinatos.
Esqueceram de nós, como insistem em esquecer àqueles que cuidamos.
Como os presos que são mandados para o interior das penitenciárias, localizadas, em sua maioria, longe dos olhos da sociedade a fim de serem esquecidos e ignorados, nossa categoria, mais uma vez, foi simplesmente ignorada.
Estamos doentes. Estamos morrendo.
Quando não somos assassinados friamente pelo crime organizado que o estado insiste em negar a sua existência e principalmente insiste em negar que este aja dentro e fora dos presídios, causando morte, extorsões dentre outras coisas terríveis a fim de externar poder e influencia no mundo do crime.
Tiramos a nossas vidas de forma vil e cruel. Trancamo-nos no interior dos nossos carros com arma em punho a fim de dar fim àquilo que nos deixa triste, a fim de dar fim àquela dor insuportável que sentimos em nosso coração. Penduramo-nos em arvores ou em qualquer lugar que possa quebrar o nosso pescoço e nos tirar de todo este sofrimento que achamos ser incurável.
Oh, meu Deus! Oh, meu Deus! O que fizemos nós para merecer tamanho descaso? O que fizemos para merecer tamanho desprezo?
Há anos não temos aumento salarial.
Há anos não temos sequer reposição salarial.
Estamos doentes, endividados.
Se não bastasse a pressão do crime organizado. A violência que impera dentro das prisões, e muitas vezes fora, onde somos ameaçados, não só nós, mas também as nossas famílias.
Agora também sofremos pressões que antes não sofríamos. Nossa saúde financeira esta abalada.
Moramos em lugares de risco. Colocando não só a nossa vida em perigo, mas também, a vida de nossos familiares.
Não conseguimos colocar os nossos filhos em boas escolas.
Não temos acesso a um sistema de saúde descente, afinal, nosso plano de saúde é uma piada, e não temos dinheiro para pagar um plano que nos dê todo o apoio necessário.
Na verdade o que ganhamos hoje sequer paga as nossas contas básicas, como aluguel, água, luz, telefone, transporte, compra mensal. Plano de saúde é um sonho distante. Escola particular para os nossos filhos... Nem nos nossos melhores sonhos.
Estamos abandonados à própria sorte.
Trabalhamos em unidades prisionais super lotadas. Trabalhos em condições degradantes. Fazemos o trabalho de dois, três, funcionários ou mais. Fazemos horas extras (DEJEP) a fim de amenizar o caos financeira que vivemos e isto nos deixa doente.
Doentes não temos amparo. Sem amparo...
Sem amparo morremos. Morremos da forma mais vil e cruel que tem, pois, preferimos dar um fim definitivo a este sofrimento do que viver tamanha angustia.
Estamos abandonados. Fomos abandonados.
Então pergunto? O que faremos?
Vamos aceitar passivamente tudo isto, ou vamos mostrar ao mundo que isolados nas masmorras do estado, isolados nos fundos das penitenciárias localizadas longe dos olhos da sociedade há uma categoria que luta para que a Lei de Execução Penal seja cumprida, mesmo que o estado esteja pouco se lixando para ela?
Mostrar que longe dos olhos da sociedade há uma categoria que clama por justiça e reconhecimento. Uma categoria de pessoas corajosas que lutam diuturnamente contra o crime organizado de cara limpa e mãos vazias.
Uma classe de heróis que mesmo sem reconhecimento algum é um exemplo de honestidade, dedicação e amor para com a sociedade.
Uma classe de heróis que vive e morre para o bem comum e que merece ser reconhecida e respeitada.
E então, o que faremos?
Aceitar passivamente toda esta injustiça ou partir para luta e mostrar ao mundo o que, e quem, de fato somos?

 

Neste final de semana pascoal, três trabalhadores do sistema penitenciário foram agredidos por detentos. O Sifuspesp repudia qualquer tipo de agressão que ocorra dentro dos presídios e, até mesmo, fora.

 

No sábado (15), em Presidente Prudente, quando os sentenciados foram liberados para irem ao pátio, um deles disse que não iria e que também não ficaria na cela. Um Agente foi ao seu encontro e o convenceu a entrar na cela. Quando o homem se dirigia para dentro, disse: “Quer saber senhor, essa é a hora, eu não gosto do senhor mesmo”, e partiu para a agressão com chutes e pontapés, levando o funcionário ao chão.

Um segundo Agente chegou para ajudar o colega, e também foi agredido. A violência só sessou com a vinda de reforços da Equipe de Segurança.      

Já no domingo de páscoa (16), um funcionário  foi notificar a um sentenciado que sua visita não poderia entrar por portar material ilícito (possivelmente Maconha). Então o preso partiu para a agressão com socos. Este segundo fato ocorreu em Irapuru.

Nos dois eventos, os três Agentes sofreram agressões físicas e psicológicas que podem prejudicar seu desenvolvimento profissional e também social, ainda assim, infelizmente, estes casos são tratados como “parte do ofício” de tão corriqueiros que são.

Segundos dados divulgados em 2016 pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) do Estado de São Paulo, um Agente Penitenciário é agredido a cada 5 dias dentro das detenções paulistas.  

Para presidente do Sifuspesp, Fábio Jabá, a categoria deve se unir para evitar estes incidentes que já causaram mutilações e até mesmo morte.

“Nós estamos sendo desvalorizados pelo Governo e desrespeitados pelos presos, e isso não pode continuar”, disse o presidente.

 

Ainda segundo Jabá, a nova diretoria do Sindicato já está trabalhando para pressionar o governo a investir mais em segurança dentro das penitenciárias, como a automação dos presídios, que vem sendo implementada pelo Estado de forma muito vagarosa.

“Além disso, lutaremos pela reposição salarial que há 3 anos não acontece, deixando o funcionário apreensivo quanto ao futuro, e pelo fim dos processos administrativos usados com ferramenta de repressão, que servem para intimidar o servidor público”, disse Jabá.

Serviço:

O Sifuspesp está criando um canal direto para o associado denunciar agressões e intimidação no sistema penitenciário. Será via whatsApp e totalmente sigiloso. 

Força Nacional de Segurança cerca Ministério da Justiça na tarde desta terça-feira , dia 02/05, após  um grupo de centenas de trabalhadores do sistema prisional ocuparem o prédio em protesto contra a inclusão desta categoria na Reforma da Previdência. 
Neste momento a situação é de tensão, já que a guarda isolou o prédio impedindo saída ou entrada de quem quer que seja. Os trabalhadores manifestantes temem a invasão do local pela guarda.  As lideranças dos todos trabalhadores, até então, conseguem manter a ordem no local. 
“Estamos de prontidão e exercendo nossa posição de luta frente as autoridades federais, nosso papel é de agir com a força necessária para defender nossa categoria. Precisamos do apoio de todos, manifestem-se nas redes sociais, acompanhem, nossa luta é nossa vida”, argumenta Fábio Jabá, presidente do Sifuspesp.
O Deputado Lincoln Portela tenta negociação com a categoria e representantes do Ministro Osmar Cerraglio estão conversando com os presidentes dos sindicatos. 
A Fenaspen e o Sifuspesp, assim como as lideranças dos demais estados, com o apoio da base, decidiram não se retiram do local, até que a categoria seja retirada da PEC 287/2016, que estabelece a Reforma da Previdência.
 
 

 

luto preto

Próximo da chegada de sua casa, mais um agente penitenciário foi alvejado com um único disparo de arma de fogo direcionados a sua cabeça. As características do ato delitivo, contra o funcionário do sistema prisional são as de um ato de execução.  A vítima foi alvejada por um tiro próximo do seu capacete, e não teve nenhum objeto roubado.

O fato ocorreu, ontem, por volta das 23:54, na estrada de Pirajussara, Valo Velho, altura 1091.  A vítima do homicídio foi o agente penitenciário Gilson Xavier. O caso foi acompanhado na esfera da investigação penal por policiais do 37º batalhão e registrado no 47º DP, e a família tem contado com a presença e apoio do presidente do sindicato da categoria (SIFUSPESP) Fábio César Ferreira (Fábio Jabá) que esteve com os familiares no local de atendimento hospitalar.

O problema de ataques contra funcionários do sistema prisional paulista é algo que se constata em fatos recorrentes, e em diversos anos seguidos. Mas este tipo de violência não tem sido observado de forma concreta como um problema a ser combatido pela administração pública.

O agente penitenciário, mas também o AEVP, e os funcionários da área técnica das diferentes unidades do sistema prisional são vítimas de um processo contínuo de agressão e violência, decorrente do ambiente hostil de trabalho que não encontra mecanismos de planejamento de redução de violência por parte do Estado, mas sim um imenso número de procedimentos administrativos contra os funcionários, cujo caráter de excessiva punibilidade, somado as condições materiais precárias de trabalho e a ausência de diálogo entre os gestores políticos e os trabalhadores do sistema, levam a um estado constante de violência e ódio entre atores incluídos neste universo social que é pouco conhecido pela sociedade brasileira.

Fábio Jabá aponta que “é necessário que o Estado apresente um projeto claro para   impedir que tais fatos se repitam, e reduzir processos de violência contra os funcionários do sistema prisional, a profissão de agente penitenciário é considerada a segunda mais perigosa do mundo e segundo estudos do setor trata-se de uma profissão com baixo índice de expectativa de vida.”

A revolta e indignação que envolve a todos nós funcionários do sistema será o combustível para que tomemos medidas mais enérgicas contra fatos deste tipo. A categoria e o Sifuspesp se solidarizam com a família de nosso companheiro de trabalho e não pode mais assistir atos como este e sofrer calada!

Páscoa tempo de mudanças

ndice

Para os judeus, a Páscoa (Pessach ou Pesach) é uma antiga festa realizada para celebrar a libertação do povo hebreu do cativeiro no Egito, o que se deu aproximadamente em 1280 a.C. 

A Páscoa é uma importante celebração do cristianismo em homenagem a ressurreição de Jesus Cristo.

Para muitos credos o período da páscoa corresponde a renovação da fé, crença de novos caminhos e renovação de votos, ou seja, de esforços para obtenção de graça.

Comungamos todos, independente de nossa origem religiosa esse encontro fraterno de renovação, que coincide com este momento especial de nosso sindicato, com a renovação de nossa diretoria.

Ingressamos em um momento de lutar para mudar, um momento que sabemos que a categoria necessita amparar-se na unidade, trabalho e transparência, estes são nossos votos para realizar um novo tempo, tempo em que o respeito que nossa categoria merece será buscado e conquistado por nossas próprias mãos.

Feliz Páscoa para todos, que a renovação neste ano de ameaça a direitos encontre a todos nós unidos e organizados. E que sejamos agraciados com muitas conquistas!

Página 2 de 4